Loading...
AUDIÇÃO2020-08-07T11:21:43+00:00

Project Description

Audição

A audição é o primeiro dos cinco sentidos desenvolvido pelo ser humano. Tem um papel determinante nos processos de perceção, da fala e da comunicação, facilitando assim a interação com as pessoas que estão à nossa volta.

A audição é um sentido inteligente que funciona como um recetor especializado que recebe e interpreta os estímulos externos.

A perturbação ou alteração de Audição pode estar presente desde o nascimento, ocorrer durante infância ou mais tarde em qualquer momento da vida. As causas da perda da audição são variadas, assim como os seus sintomas. A sua perda ou comprometimento, interfere de forma importante na comunicação e na qualidade de vida das pessoas.

O Departamento de Audição da SPTF é o responsável pela dinamização da evolução do conhecimento do impacto da surdez e das alterações do processamento auditivo na comunicação humana. É constituído por um grupo de profissionais que pretende promover o aumento da qualidade e quantidade de produção científica por parte dos pares e outros profissionais de áreas afins à terapia da fala, com o intuito de fomentar a reflexão, partilha e aprendizagem para um apoio mais eficaz a crianças, jovens e adultos com perturbações da Comunicação decorrentes de surdez ou perturbações do processamento auditivo, contribuindo para a divulgação e adoção de práticas baseadas na evidência.

Teleprática em Perturbações da Audição: evidência científica

O Departamento de Audição organizou um capítulo do ebook “Teleprática  em Terapia da Fala“, que estará brevemente disponível, onde apresenta, detalhadamente, a evidência científica que suporta a teleprática nesta área clínica, de modo a ajudar os terapeutas da fala a desenvolverem uma prática de elevada qualidade, em teleterapia na área da audição de modo a evitar, diminuir ou limitar o impacto das medidas que têm vindo a ser implementadas pelo governo português face à pandemia de Covid-19 nos bebés, crianças, jovens e adultos com perda auditiva ou surdez e suas famílias, seus cuidadores e demais elementos envolvidos na prestação de cuidados de saúde e educação.

O reconhecimento da diversidade cultural e linguística da pessoa com alteração de audição é fundamental para planear e providenciar serviços de avaliação, habilitação e educação para as crianças, suas famílias (Crowe, McKinnon, McLeod, & Ching, 2013) bem como para os jovens e adultos. Em Portugal, o acompanhamento em Terapia da Fala, na área da audição, pode decorrer no âmbito de vários ministérios, a nível público e privado. Na infância, o acompanhamento terapêutico, a crianças com surdez pode decorrer no âmbito das Equipas Locais de Intervenção Precoce (ELI) do Sistema Nacional de Intervenção Precoce na Infância (SNIPI), dos Centros de Recursos para a Inclusão (CRI), no Ministério da Saúde e/ou no Ministério da Educação. No Ministério da Educação, as crianças e jovens com surdez podem estar integradas nas escolas da zona de residência ou frequentarem escolas de referência para a educação bilingue de alunos surdos (EREBAS) (DL n.º54/ 2018). Nesta fase de plano de contingência, face ao surto de Covid – 19, há indicação para se realizar ensino à distância. Cada uma destas entidades emitiu orientações de funcionamento.

Para mais informação, consulte o separador Teleprática em Terapia da Fala.

Este ebook é exclusivo para associados SPTF.

Para o receber, gratuitamente, faça-se associado!

A EQUIPA: DEPARTAMENTO DA AUDIÇÃO

Susana Capitão
Coordenador
Tânia Lavra
Vice-Coordenadora
Ana Sofia Lopes
Membro
Carolina Ribeiro
Membro
Sofia Lynce de Faria
Membro

EVENTOS: AUDIÇÃO

TORNE-SE MEMBRO

Participe ativamente na evolução científica da terapia da fala!

SAIBA MAIS
INSCRIÇÃO