Sendo um dos objetivos desta Sociedade  a promoção, o desenvolvimento e a divulgação de atividades de investigação científica na área da terapia da fala, a SPTF associa-se a outras entidades para angariar e atribuir anualmente Bolsas de Investigação.

As Bolsas de Investigação SPTF poderão ser temáticas ou generalistas de acordo com os protocolos estabelecidos com os vários patrocinadores. O regulamento é adaptado de acordo com o calendário estabelecido, publicado no site da SPTF e divulgado nas redes sociais.

As Bolsas de Investigação SPTF são exclusivas para associados SPTF.

Bolsas 2021-2022

Informação brevemente disponível

Bolsas 2019-2020

A SPTF atribuiu, durante o biénio, 2019-2020 uma Bolsa temática na área da Linguagem com o patrocínio da Pharmis.

Assista aqui à cerimónia de entrega desta bolsa

Vencedor
Titulo do trabalho vencedor
"Neuroplasticidade na intervenção da gaguez"
Autores:
Prof. Dra. Mónica Rocha
Prof. Doutor João Mendonça Correia

Resumo:

A gaguez crónica está associada a falhas no binómio cérebro-fala e afeta, em cerca de 1% da população mundial, a inata capacidade humana de produzir um discurso fluente (Yairi & Ambrose, 2013). Embora a sua causa e cura sejam desconhecidas, a terapia da fala tem um papel relevante na prevenção e controlo da gaguez crónica. Apesar do relativo sucesso que algumas terapias apresentam (ex: ‘fluency shaping’), a taxa de recaída permanece elevada (Bloodstein & Ratner, 2008). Estudos de neuroimagem recentes mostram que indivíduos com uma maior plasticidade cortical fase à terapia apresentam melhores resultados terapêuticos, maior fluência e menor probabilidade de recaída (Kell et al., 2009). O eletroencefalograma (EEG) permite obter sinais eletrofisiológicos corticais durante a produção de fala com alta precisão, de forma segura e não-invasiva, oferecendo um elevado potencial para o estudo da neuro-plasticidade cortical inerente à intervenção e recuperação da gaguez (Etchell, Civier, Ballard, & Sowman, 2018; Neumann et al., 2005). Este projeto inovador e multidisciplinar pretende integrar neuroimagem (i.e., EEG) com terapia da fala especializada, para aprofundar o conhecimento da neuro-plasticidade resultante da intervenção na gaguez. EEG será obtido ao longo de um período de intervenção de 3 meses, assim como um período de monitorização de 2 anos após a intervenção. Esta estratégia explora o potencial do EEG para auxiliar protocolos clínicos para a gaguez, incluindo a quantificação de neuro-plasticidade durante e após terapia da fala. Uma investigadora ‘terapeuta da fala’ com especialização em gaguez une esforços pela primeira vez com um neurocientista da neurobiologia da fala para criar uma linha de investigação única no país.

Júri:

Prof. Doutora Isabel Guimarães (Presidente do júri e Vice-Presidente científica da SPTF)
Dr. António Barbosa (CEO da Pharmis)
Profª Doutora Isabel Pavão Martins (Diretora do Laboratório de Estudos de Linguagem da Faculdade de Medicina da Universidade de
Lisboa)
Profª Doutora Inês Duarte (Professora aposentada da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa)
Profª Doutora Sónia Vieira (Investigadora no Department of Speech & Hearing Sciences da University of Washington)

TORNE-SE MEMBRO

Participe ativamente na evolução científica da terapia da fala!

INSCRIÇÃO SÓCIO EFETIVO
SAIBA MAIS
INSCRIÇÃO SÓCIO AGREGADO