SARS COVID 19

Nos últimos anos, uma das mudanças de paradigma em Saúde tem assentado na extinção de barreiras espácio-temporais. Tem-se potenciado a inovação e a utilização – progressivamente consistentes e regulares – das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) para promover sinergias através de redes inclusivas que aproximam utentes/pacientes, famílias/cuidadores e profissionais de saúde, sejam eles da rede pública ou privada.

A Teleprática é uma realidade atual na área da Terapia da Fala. Realidade que permite apoiar à distância a saúde nas vertentes da prestação dos mais variados serviços, incluindo organização e implementação de serviços diferenciados e especializados e, inclusive, formação e investigação. Conceção igualmente definida e defendida pelo Centro Nacional de TeleSaúde (CNTS) dos Serviços Partilhados do Ministério da Saúde (2020). Defende-se, ainda, que esta modalidade de prestação de serviços clínicos se tornará parte integrante da própria prática convencional/presencial. Sendo assim, a aplicação da tecnologia e das telecomunicações à prestação de serviços profissionais, à distância, em Terapia da Fala – sejam clínicos ou não – é uma realidade para a qual todos devem estar preparados.

A American Speech-Language-Hearing Association (ASHA, 2020) adotou o termo “teleprática” em vez dos termos “telemedicina” e “telessaúde” para evitar a perceção errada de que estes serviços são usados apenas em estabelecimentos de saúde.

Atendendo à necessidade de recurso primordial ao modelo de avaliação e intervenção em Terapia da Fala à distância – Teleprática – a SPTF elaborou um ebook para auxiliar os Terapeutas da Fala a manter uma prática suportada pela evidencia. O ebook que será brevemente lançado, exclusivo para associados SPTF, tem como objetivo fornecer diretrizes de base referente a evidências para a compreensão e aplicação de teleprática considerando as áreas clínicas (e a área científica) da Terapia da Fala.

É imperativo que a profissão promova e acelere o estudo científico mais sistemático sobre os efetivos benefícios (eficiência e eficácia) da atuação/prática clínica nas mais diversas áreas considerando o recurso à teleprática.

Ebook brevemente disponível

Exclusivo para associados SPTF

Para se tornar associado clique aqui